Alterações climáticas são “a maior ameaça à saúde da Humanidade”- afirma OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que as alterações climáticas são “a maior ameaça à saúde da Humanidade”, apelando aos governos para saírem da pandemia de uma forma “saudável e verde”.

A diretora do departamento da OMS para o Ambiente, Alterações Climáticas e Saúde, Maria Neira, salientou em conferência de imprensa que reduzir a poluição atmosférica para os níveis recomendados pela organização evitaria “80 por cento” das cerca de sete milhões de mortes provocadas todos os anos pelos efeitos da poluição atmosférica.

“A saúde será a motivação para acelerar e para fazer mais para combater as alterações climáticas, que afetam os pilares da saúde: alimentação, água e qualidade do ar”, afirmou.

“Talvez esta seja a altura de uma COP da Saúde. É isso que queremos. Qualquer que seja o investimento financeiro necessário, compensará pelos benefícios que trará. Não há desculpas”, referiu Maria Neira.

Proteger a saúde humana das consequências das alterações climáticas, sustenta a OMS, exige transformações em setores como o energético, alimentar e financeiro.

O diretor-geral da organização, Tedros Ghebreyesus, argumentou que “as mesmas escolhas insustentáveis que estão a matar o planeta também estão a matar pessoas”.

A organização defende que os próprios sistemas de saúde e as instalações em que funcionam precisam de ser também sustentáveis.

Nas cidades, recomenda que se criem mais condições para “andar de bicicleta e usar transportes públicos”.

Outros eixos dos apelos da OMS são a conservação e a reparação dos ambientes naturais e dos ecossistemas e a orientação dos investimentos na recuperação pós-pandemia para atividades que não sejam prejudiciais ao ambiente.

Fonte: Lusa

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.