Centro Cultural Brasil acolhe palestra sobre “Desafios da Maternidade”

O Centro Cultural Brasil São Tomé e Príncipe acolheu na manha de hoje, 21 de Junho uma palestra sobre “Desafios da Maternidade”, cujo objectivo é mostrar as mulheres e as mães que é possível fazer outra coisa para além de cuidar dos filhos.

Segundo a organizadora do projecto desafios da maternidade, Lúcia Mendonça a palestra serve como uma “orientação para saberes que se tu não tiveres filhos o teu caminho é um e com filhos teu caminho é outro, com o pai da criança junto contigo o caminho é outro e sem o pai da criança o caminho também é outro ou seja é uma situação mas tem vários caminhos a seguir e ao tomar conhecimento do caminho a seguir, um jovem consegue tomar a decisão daquilo que ele quer”.

A cerimónia de abertura da referida palestra foi feita pela representante da ministra da Saúde, Solange Barros que no seu discurso destacou a importância do evento.

“Trata-se de um evento que da oportunidade para reflexão das grandes dificuldades da maternidade, de ser mulher nessa sociedade principalmente para nós as mulheres são-tomenses que muitas das vezes fazemos não só papel da mãe como também do pai”, destacou Solange Barros.

Solange Barros aproveitou para “apelar o reconhecimento do papel do pai na maternidade desde o acompanhamento de todo processo da gravidez, nas consultas pré-natais, no parto, no pós-parto e na criação de um ambiente familiar favorável para o desenvolvimento da primeira infância e sua socialização na sociedade com diversos desafios”.

A representante da ministra da Saúde avançou também que “em 2021 o nosso país registou uma taxa de gravidez na adolescência de 14, 2%, 1380 casos de abortos e 198 partos só na maternidade, que com apoio da rede das mulheres podemos conseguir transformar este cenário para que os adolescentes sobretudo as mulheres tenham conhecimento dos seus direitos, tenham conhecimento do seu papel nesta sociedade”

About Post Author

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.