Congresso Português de Cardiologia associa projecto de solidariedade que beneficia STP

O Congresso Português de Cardiologia (CPC), que se realizará entre os dias 30 de Abril e 2 de Maio de 2021, associou-se a um projecto de solidariedade dirigido à São Tomé e Príncipe. Trata-se de um apoio logístico e financeiro ao projecto da cardiologista são-tomense que desenhou um programa de prevenção, diagnóstico e tratamento atempado da febre reumática.

O evento, que reúne os líderes da Cardiologia em Portugal, incluindo algumas importantes figuras da Cardiologia mundial, tem como objetivo a discussão dos temas mais atuais da Medicina Cardiovascular, procurando dar respostas às questões mais relevantes na atualidade.

O CPC deste ano abriu as suas fronteiras, decidiu abarcar um projecto de solidariedade ligado a cardiologia. Projecto este que ajudará STP no combate a febre reumática.

“Queremos ir mais além. Idealizamos associar a este CPC 2021 um projecto de solidariedade… O nosso projecto de solidariedade é dirigido a um programa local de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento atempado da febre reumática em STP”, afirmou Regina Ribeiro, Presidente do CPC 2021.

A febre reumática é uma doença auto-imune, caracterizada pela inflamação de vários tecidos do corpo, podendo afetar várias partes do corpo como articulações, coração, sistema nervoso e pele. A mesma ocorre em crianças na idade escolar e adolescentes.

A comissão organizadora do CPC2021, pretende fornecer suporte logístico e financeiro ao projeto da única cardiologista de STP, que desenhou um programa de prevenção e eliminação da febre reumática.

Regina Ribeiro acrescentou ainda que “este programa inclui acções educativas da população e profissionais da saúde, bem como a apropriada utilização de ecocardiografia e o acesso a tratamento antibiótico para prevenção primária e secundária [da doença]”.

O projecto abarcará ainda a criação de um registo nacional de febre reumática e cardiopatia reumática.

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.