Covid-19: FMI anuncia alívio da dívida de STP

O Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou ontem, segunda-feira (05.04), uma extensão do mecanismo de alívio da dívida para 28 países, incluindo São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau e Moçambique. A informação foi divulgada pela emissora internacional da Alemanha, “DW”.

O Fundo Fiduciário de Assistência e Resposta a Catástrofes do FMI (CCRT, na sigla em inglês) proporciona alívio da dívida sob a forma de subvenções aos países mais pobres e mais vulneráveis, atingidos por catástrofes naturais ou de saúde pública com consequências desastrosas.

O objetivo é “libertar recursos financeiros” para a saúde e dar apoio social e económico para mitigar o impacto da pandemia, disse o FMI. O conselho executivo do FMI aprovou a 01 de abril a prorrogação do mecanismo até 15 de outubro, disse a instituição, sediada em Washington, numa declaração divulgada.

Esta é a terceira extensão deste programa de ajuda do FMI no contexto da pandemia de Covid-19 e permitirá a estes países receberem assistência financeira de um fundo de catástrofes para cumprir as obrigações da dívida durante os próximos seis meses.

O alívio da dívida ao abrigo do Fundo Fiduciário foi originalmente aprovado em abril de 2020, no início da pandemia, cobrindo 25 países durante um período de seis meses.  Em outubro passado, a iniciativa tinha sido alargada a um total de 28 países e prolongada até 13 de abril de 2021.

 

Fonte: Deutsche Welle (DW)

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.