Energia solar fotovoltaica vai ser uma realidade na Ilha do Príncipe

O Governo são-tomense assinou esta terça-feira, 8 de Fevereiro, um acordo com a empresa norte-americana Management & Economics Consulting (Maeci) para iniciar, dentro de quatro meses, a produção de cerca de 8 megawatts de energia solar e fotovoltaica na ilha do Príncipe.

O contrato de produção foi assinado entre a Empresa de Água e Eletricidade (Emae) e a Maeci, representada pela sua filial são-tomense Africa Energy Future STP (AEF-STP), com um cronograma de implementação para dentro de sensivelmente três a quatro meses.

A secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Ilha do Príncipe, Ana Alice Prazeres, disse que ” estamos em crer que dentro de pouco tempo se terá na Região Autónoma do Príncipe esse sonho como realidade – que é a questão de energias limpas – uma vez que a região é reserva mundial da biosfera e preserva a questão ambiental, daí que termos essa conjugação de energias renováveis é de todo importante para nós e também para o país”.

A responsável considerou que a aposta nas energias renováveis é de “importância extrema” para Príncipe, levando em conta os custos e o impacto das energias térmicas para o ambiente.

Segundo o assessor de energia do Ministério das Infra-estruturas e Recursos Naturais (MIRN), Leonel Neto, a empresa Maeci vai produzir cerca de 5 megawatts de energia solar fotovoltaica e 3 megawatts “em pico bateria”, que serão injectados na rede da Emae, podendo beneficiar acima de 60% dos consumidores de Príncipe.

About Post Author

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.