Explosão na Guiné Equatorial provoca várias mortes e feridos

Pelo menos 17 pessoas morreram e 400 ficaram feridas devido a quatro explosões registadas ontem, (07.03) num quartel militar na cidade de Bata, na Guiné Equatorial. A informação foi transmitida pelo Ministério da Saúde do país, acrescentando que há mortos e muitos desaparecidos debaixo dos escombros.

Às 19h de domingo, tinham sido registadas 17 mortes associadas à explosão nos hospitais. Para já é desconhecida a origem das explosões, mas uma fonte da Guiné Equatorial contactada pela agência Lusa adiantou que terá explodido o paiol do quartel militar do bairro de Nkoantoma.

O Presidente da Guiné Equatorial, Obiang Nguema Mbasogo, classificou o ocorrido como sendo um acidente causado por negligência, e aproveitou para pedir ajuda da comunidade internacional devido à “grandeza dos danos causados nas infraestruturas públicas e privadas”. Acrescentou ainda que “O impacto da explosão causou danos em quase todas as casas e edifícios em Bata”.

Num comunicado oficial, lido na televisão pública TVGE, o Presidente da República, Obiang Nguema Mbasogo, disse que a cidade de Bata foi “vítima de um acidente causado por negligência e descuido da unidade responsável pela guarda e proteção dos depósitos de dinamite e explosivos anexos ao quartel militar de Nkuantoma”.

Não houve registo de cidadãos são-tomenses entre as mortes.

“Do que se pode apurar até este instantes, não há registro de cidadãos são-tomenses entre as vítimas das referidas explosões. E aproveitámos para endereçar as nossas sentidas condolências e expressar a nossa total solidariedade ao povo Equato-guineense, adiantou a embaixada de São Tomé e Príncipe na Guiné Equatorial através da sua conta oficial na rede social Instagram.

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.