Governo são-tomense demite Director dos Serviços Prisionais, Lázaro Afonso

O Director Geral dos Serviços Prisionais e Reinserção Social de São Tomé e Príncipe, Lázaro Afonso foi demitido das suas funções, esta sexta-feira (02.04), de acordo com um despacho do governo.

“É dada por finda a comissão de serviços do Senhor Lázaro da Fonseca Afonso, Director Geral dos Serviços Prisionais e Reinserção Social do Ministério da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos”– lê-se no documento assinado pelo primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus e pela ministra da Justiça, Administração Pública, e Direitos Humanos, Ivete Lima.

Lázaro Afonso deixa as suas funções oito dias depois da morte de um jovem de 23 anos que havia agredido a sua mulher com violentos golpes de catana. De recordar que indivíduo havia sido transferido dos Serviços Prisionais e de Reinserção Social para a Polícia Judiciária, onde começou a sentir-se mal e acabou mesmo por falecer duas horas depois no Hospital Central Dr. Ayres de Menezes.

Na altura, Lázaro Afonso tinha afirmado que “nós levamos o indivíduo sem nenhuma rasura, sem nenhuma mácula no seu corpo à Polícia Judiciária…”

Na última terça-feira, o governo através da ministra da Justiça, Ivete Lima, lamentou profundamente a morte de “Lady” e decidiu abrir inquéritos para apurar a veracidade dos factos e imputar responsabilidades de acordo com a lei, sobre a morte do jovem que andava foragido antes de se entregar aos guardas prisionais.

Na altura a ministra explicou que “de acordo com os resultados de autópsia, teve como a causa da morte traumatismo craniano”, tendo anunciado que o “governo abriu dois inquéritos” para apurar a veracidade dos factos, assegurando que os eventuais “infratores serão responsabilizados e serão punidos de acordo a lei”.  

Fonte: STP-PRESS

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.