Idosos fora do sistema de segurança social recebem subsídios financeiros do Governo

Com  o objectivo de garantir a inclusão social em São Tomé e Príncipe,  o governo são-tomense ajuda com subsídios financeiros, mais de três mil idosos que não contribuíram para segurança social. A informação foi revelada pelo ministro do Trabalho, Família e Segurança Social, Adlander Matos.

As pessoas em causa resultam de situações herdadas do processo de descolonização em 1975, e outras de desemprego resultante da dissolução de empresas estatais, antes da constituição do Sistema de Segurança Social em 1979, e esses idosos recebem trimestralmente 480 Dobras. Segundo o governante.

E no âmbito do Programa Família a Direcção de Protecção Social, com auxílio do Banco Mundial, subsidia 2570 agregados familiares em situação de extrema pobreza com 600 Dobras bimensal, e além de auxílio escolar, a Direcção de Protecção Social enquadra-os em iniciativas de primeiro emprego, pequenos negócios e inscrição escolar para filhos de mães carenciadas e/ou situações de extrema pobreza.

O Programa Família visa reduzir o índice da pobreza em agregados familiares e valorizando o capital humano com acesso dos seus filhos as escolas e estimulando acesso ao rendimento de diversas famílias vulneráveis.

 

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.