PM são-tomense lamenta a morte do antigo presidente português Jorge Sampaio

O primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus, manifestou hoje o seu descontentamento face ao falecimento do antigo presidente de Portugal, Jorge Sampaio, e considerou que o mesmo foi “uma grande referência para São Tomé e Príncipe”.

Jorge Sampaio morreu hoje, 10 de Setembro, aos 81 anos. Foi Presidente da República de Portugal durante dois mandatos, entre 1996 e 2006. O mesmo desempenhou, ao longo da sua vida, os mais altos cargos políticos no país.

“Gostaríamos muito sinceramente, em nome do Governo são-tomense, de transmitir os nossos sentimentos de condolências a Portugal, de forma geral, ao povo português, ao Estado português, que fica muito mais pobre com esta grande referência de homem de Estado“, disse o Primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus.

O chefe do Governo diz acreditar “que o seu legado será seguido pelos mais novos e espero que o povo português possa continuar a honrar a memória deste grande homem, que, além de ser uma referência para o povo português, para a comunidade da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), é um cidadão do mundo“.

Bom Jesus lembrou que “em termos de cooperação [Jorge Sampaio] acabou por ser uma grande referência para São Tomé e Príncipe, ainda numa época que tinha sido presidente da Câmara de Lisboa”.

Jorge Sampaio deixa o mundo dos vivos após estar internado desde o dia 27 de agosto no Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, com dificuldades respiratórias. O Governo português decretou três dias de luto nacional.

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.