Portugal capacita PNSTP em matéria de Ciberpoliciamento e combate ao Cibercrime

Os efetivos da Policia Nacional de São Tomé e Príncipe, da Polícia Judiciária, do Serviço de Migração e Fronteiras e da Polícia Fiscal e Aduaneira estão a participar, de 14 a 25 de novembro, numa ação de formação em Ciberpoliciamento e combate ao Cibercrime.

A formação que surge no âmbito da Cooperação técnico Policial existente entre São Tomé e Príncipe e Portugal, esta a ser ministrada por elementos afetos ao Departamento de Investigação Criminal, da Polícia Segurança Pública (PSP), nomeadamente a Comissário Sónia Martins e o Agente Principal Luís Veloso, na Escola Prática de Polícia Nacional de São Tomé e Príncipe.

A referida formação está alinhada com o ponto 3.5 do Eixo 3 – Tecnologias de informação e comunicação | Infraestruturas e logística – do Plano Estratégico 2021-2026, onde orienta esta Polícia a melhorar a sua “capacidade de investigar os crimes cometidos em ambiente digital” – perfis falsos nas redes sociais, identificação de IP, partilha (sem autorização) de conteúdos íntimos e sensíveis, entre outros, em conjunto com demais instituições, visando o melhoramento do serviço prestado à sociedade são-tomense, à luz do ordenamento jurídico em vigor, em especial a Lei n.º 15/2017, de 06 de outubro, que aprova o regime jurídico de combate ao Cibercrime e a Lei n.º 15/2021, de 10 de agosto, que aprova a alteração do Código Penal.

A cerimónia de abertura contou com a presença da Diretora-Adjunta do Departamento de Estudos, Planeamento e Formação desta Polícia, Subcomissário Dídia Carvalho, e do Oficial de Ligação do Ministério da Administração Interna junto à Embaixada de Portugal, Superintendente-Chefe da PSP José Matos Torres.

Fonte: Polícia Nacional de STP

About Post Author

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.