Primeiro-ministro preside a cerimonia de abertura do mês da cultura

Primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus presidiu hoje 06 de Abril, a cerimónia oficial de abertura do mês da cultura de São Tomé e Príncipe. A referida cerimónia teve lugar na Biblioteca Nacional e contou com a presença de várias individualidades nacionais e internacionais.

No seu discurso, Jorge Bom Jesus disse que “não há povo sem cultura como não há cultura sem povo, porque de facto são seres humanos (homens e mulheres) que fazem a cultura. Somos naturalmente culturais, o homem produz cultura”.

A cerimónia também contou com a abertura da feira do livro de escritores nacionais e não só, actuação do grupo cultural de Ototó, actuação musical.

Para o director da cultura, Guilherme Carvalho, as comemorações do mês da cultura pode ser considerada uma exposição, que pretende de forma genérica mostrar os valores patrimoniais, que forma a nossa identidade.

“É fundamental conhecer, preservar, valorizar o nosso património cultural, material transmitido por nosso antepassado”, acrescentou Guilherme Carvalho.

A comemoração desse ano será de uma forma restrita por causa da pandemia da Covid-19, e será transmitido via online, na TVS e na Rádio Nacional.

Na finalização do discurso, o director da cultura frisou que “somos todos agentes de construção do património de amanhã”.

Abril foi escolhido como mês da cultura por ser o mês em que nasceram muitas figuras importantes da cultura são-tomense, como Almada Negreiro, Alda do Espírito Santo, Viana da Mota, Caetano Costa Alegre, Carlos Bené, e Nazaré de Ceita.

A maior finalidade do Mês da Cultura é  consolidar, resgatar, divulgar a identidade cultural, caso contrário a cultura nacional estará em risco de desaparecimento.

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.