Projecto de cineastas são-tomenses selecionado à segunda edição do YFL2021

Os cineastas são-tomenses Kátya Aragão e Enerlid Franca, através da realização do projecto cinematográfico “Muncanha”, foram selecionados para a 2ª edição do YAOUNDÉ FILM LAB, em português: “laboratório da África Central”. A informação foi divulgada pelo site de cinema e imagens da Francofonia.

O “laboratório da África Central” foi lançado pelo produtor Dieudonné Alaka, e pretende receber 22 autores e produtores de 8 países, de 6 a 15 de abril do ano em curso. É um laboratório de desenvolvimento e co-produção de projectos cinematográficos que visa promover encontros entre especialistas e jovens cineastas de 11 países da África Central.

Foram selecionados um total de 11 projectos dos mais variados países que fazem parte da África Central. Na lista, está presente a obra cinematográfica “Muncanha”: uma espécie de ficção, feita pelos cineastas de São Tomé e Príncipe, nomeadamente a realizadora Katya Aragão e o produtor Enerlid Franca.

A participação da “MUNCANHA“ no YAOUNDÉ FILM LAB 2021 será parcialmente apoiada pela Organização Internacional da Francofonia, no âmbito do programa Clap ACP. O projeto foi apresentado à Comissão do Fundo da Imagem da Francofonia em junho de 2020. Espera-se que MUCANHA possa encontrar em Yaoundé co-produtores, radiodifusores e bons conselhos para entrar em produção a partir deste ano 2021.

O YAOUNDÉ FILMS LAB permitirá que 22 autores de 8 países trabalhem em seu projeto em um ambiente propício à criação. Os vencedores serão beneficiados por dez dias de um treinamento rico e intenso, incluindo cursos teóricos, práticas, exibições de filmes e encontros com profissionais da área.

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.