Saúde para Todos: Missão de Oftalmologia esteve em São Tomé e Príncipe

No âmbito do projeto Saúde para Todos – Consolidação da Prestação de Cuidados de Saúde Especializados em São Tomé e Príncipe, a 37.ª missão da especialidade de Oftalmologia portuguesa esteve entre os dias 21 de maio e 4 de junho, no Hospital Dr. Ayres de Menezes.

Ao longo destas duas semanas de missão, foram realizadas 654 consultas médicas e 80 consultas de enfermagem a doentes são-tomenses, nas quais as principais patologias identificadas foram: catarata (adulto/idade pediátrica), glaucoma, trauma (adulto/idade pediátrica), ametropias e ambliopias. Foram realizadas 96 intervenções cirúrgicas a patologias como catarata (adulto e idade pediátrica), glaucoma, pterigeo, tumores, dacriocistite e patologia neuro-oftalmológica.

A missão contou com uma equipa de profissionais de saúde portugueses composta pelo Dr. Luís Dias Pereira, pela Enf.ª Anabela Raposo, pela Dra. Mariana Portela, ambas do Hospital Egas Moniz – Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, pela Dra. Ana Moleiro, do Centro Hospitalar Universitário de São João e pela Dra. Grimalde Trindade, primeira médica são-tomense especialista em Oftalmologista.

Fazendo um resumo global da 37.ª missão da especialidade de Oftalmologia a São Tomé e Príncipe, o chefe da missão, Dr. Luís Dias Pereira avançou que “foram atingidos os objetivos propostos para esta deslocação; foram prestados cuidados de saúde, médico-cirúrgicos, especializados a um número significativo de são-tomenses e foi dada formação no trabalho aos enfermeiros/técnicos locais. Foram instalados todos os equipamentos adquiridos e apurado o seu normal funcionamento, quer no bloco operatório quer nos novos gabinetes de consulta. Foi realizada a divulgação do projeto Saúde para Todos”.

No decorrer da 37.ª missão da especialidade de Oftalmologia a São Tomé e Príncipe foi também garantida a formação em contexto de trabalho de profissionais de saúde são-tomenses, assim como foram realizadas e coordenadas avaliações clínicas de doentes, para posterior indicação de doentes para evacuação sanitária e elaboração dos respetivos relatórios médicos.

Os elementos que integraram esta missão colaboraram com os profissionais locais no processo de instalação dos novos equipamentos adquiridos para o bloco operatório, para além do contínuo apoio na gestão, operação e manutenção de equipamentos médicos, cirúrgicos e de meios complementares de diagnóstico e terapêutica. Foram também divulgados nos meios de comunicação social alertas com normas para a prevenção primária do glaucoma, ambliopia, trauma ocular e patologias oftálmicas em idade pediátrica.

Fonte: Instituto Marquês de Valle Flôr

About Post Author

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.