STP ratifica o documento da Zona de Comércio Livre Continental Africana

São Tomé e Príncipe foi o primeiro País Africano de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) a proceder a ratificação do acordo da Zona de Comércio Livre Continental Africana.

A Zona de Comércio Livre a escala do Continente Africano pretende criar a maior área comercial sem barreiras e inaugurar uma nova era de desenvolvimento para o continente africano. STP é destacado por ser o primeiro dos PALOP a ratificar o documento.

Numa entrevista dada à Euronews, a Ministra dos Negócios Estrangeiros Cooperação e Comunidades, Edite Tem Jua, afirmou que, por ser um acordo novo, ainda existem alguns desafios para a execução do mesmo; mas mantém-se positiva.

…Alguns desafios do ponto de vista da ligação aérea, da circulação de pessoas na própria região. Mas eu acredito que são desafios que nós, conforme vamos nos avançando no processo, vamos ter capacidade de irmos resolvendo“, pontuou a Ministra, Edite Tem Jua.

A questão das pautas aduaneiras também mereceu destaque da ministra. Segundo ela, “as listas de produtos que vamos considerar são produtos prioritários para o país; portanto, há toda uma organização que também tem que ser feita”.

Cinquenta e quatro estados membros aderiram à iniciativa, com exceção da Eritreia e mais de 40 estados já ratificaram o acordo de adesão.

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.