Talibãs assumem o controlo do Afeganistão

Os talibãs com a fuga do presidente afegão, Ashraf Ghani, assumiram no último domingo, o controle do palácio presidencial em Cabul. O movimento está agora na liderança de um país que nem o império britânico, nem a União Soviética ou os Estados Unidos souberam redesenhar. Nesta chegada à força, uma nova geração de homens sai da escuridão.

O Talibã, que governou o Afeganistão entre 1996 e 2001, havia sido derrubado por uma coalizão liderada pelos Estados Unidos quando recusou entregar aos norte-americanos o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, logo após os ataques de 11 de setembro de 2001. Quase 20 anos depois, o grupo aproveitou o início da retirada das tropas estrangeiras do território afegão e, em apenas dez dias, conseguiu tomar o controle de praticamente todo o país. A capital Cabul era um dos últimos grandes centros a serem ocupados.

Nos cerca de cinco anos em que estiveram no poder, os talibãs impuseram sua versão ultrarrigorosa a lei islâmica no país. Na época as meninas não podiam ir à escola,  as mulheres eram proibidas de sair de casa sem um acompanhante masculino e as que eram acusadas de crimes como adultério eram apedrejadas. Ladrões tinham as mãos cortadas, assassinos eram executados em público e homossexuais eliminados.

Neste domingo (15) o pânico tomou conta das ruas de Cabul, com a população temendo a volta do regime extremista. Lojas fecharam, engarrafamentos se formaram, policiais foram vistos trocando seus uniformes por roupas civis para não serem identificados. Os bancos ficaram lotados de pessoas querendo sacar dinheiro.

A população local tenta fugir para regiões consideradas mais seguras. Alguns correram para embaixadas, na esperança de conseguir um visto e deixar o país rapidamente.

Compartilhar :

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.